"Muitas vezes nossa maneira de justificar um erro agrava o erro." Shakespeare

Qual é o programa que orienta a sua vida?

Recentemente assisti o filme “O Físico”.

Isso me fez pensar em como a medicina caminhou para chegar onde chegou. Imaginem vocês que a “dissecação” era algo proibido e os médicos tinham que “adivinhar” como funcionavam os órgãos internos para realizar seu trabalho, até que os mais ousados (um atributo das pessoas de sucesso) foram estudar cadáveres para descobrir.

Hoje, entretanto, a mente humana não é mais tão obscura como foi no passado. A Programação Neurolinguistica e a Neurociência estão, juntamente com a psiquiatria, fornecendo informações cada vez mais importantes para melhorarmos o entendimento de como funcionamos.

Vejamos: nós, seres humanos, vivemos por programação. Isso quer dizer que, se soubermos como isso acontece, podemos facilitar e entender melhor nossas vidas.

Os programas que regem esses programas, são chamados de “meta programas”. Até aí, nenhuma novidade.

Tudo o que nós fazemos é regido pelo programa, “buscando prazer” ou “afastando sofrimento”. Pense em algo que adora fazer e responda: você está pensando no quanto vai ser bom, no prazer que vai te dar, é ou não é?

Agora, algo que “tem” que fazer mas não curte muito, exemplo: relatório, Imposto de Renda. Você faz isso pensando no prazer que vai sentir ou faz para não sofrer conseqüências?

Compreendeu este meta programa?Outro: Orientação Temporal: Presente/Passado/Futuro

Quando você está fazendo algo que gosta muito de fazer, está em que “tempo”? Geralmente as pessoas estão vivendo o “presente absoluto”. E é ai que residem todos nossos recursos.

Quando você está ansioso, está pensando em algo que ainda não aconteceu, sofrendo por antecedência. Ou está pensando em alguma vez no passado quando isso não deu certo. E o presente? Esqueceu-se dele?

Você pensa mais a curto, médio ou longo prazo? Seus objetivos são estabelecidos pensando no tempo? Ou melhor, você projeta seus objetivos no futuro, consegue lidar com os obstáculos que surgem a curto prazo ou desiste quando não vê resultado imediato?

Nível de Atividade: Você é pró ativo ou reativo? Pessoas de sucesso são altamente pró ativos (Stephen Coven, Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes).

Como é sua motivação para o que gosta de fazer: exemplo, eu adoro gastronomia e me motivo pelo prazer que me dá cozinhar (interna) e pelo prazer de ver os outros gostando (externa).

Você coloca atenção nas semelhanças ou nas diferenças? Eu, que gosto de cozinhar, sou orientada pelas diferenças, quero fazer algo inusitado.

Bom, quanto mais você souber sobre como você funciona, mais fácil será tornar uma tarefa até então chata, em talvez, prazeirosa. Quer um exemplo? Eu não gostava de fazer supermercado porque imaginava que o mundo estaria se divertindo e eu, coitada, sofrendo lá no dito cujo. Quando imaginei o prazer de chegar em casa e ver a geladeira e a despensa abastecida, comecei a curtir e hoje adoro esta tarefa. Claro, mudei o supermercado, o horário em que vou, me tornei mais seletiva.

Convido você a selecionar algumas de suas atividades, prazeirosas, e nem tanto, e descobrir como se orienta para realiza-las. Suas tarefas poderão se transformar em algo inusitado!

Experimente!

Sobre a Autora:

Rebeca Fischer é psicóloga e instrutora da SBPNL – Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

IBC

banner-descubra-pnl-v3 ibc

Anúncios Google

IBC

banner-descubra-pnl-v3 ibc

Thalentos

thalentos 2014

Ideah

Instituto Ideah

Metáforum

metaforum2016

Depoimentos dos Visitantes