"Aprendo com as minhas mãos, com os meus olhos e com a minha pele o que nunca consigo aprender com o meu cérebro." M. C. Richards

Níveis Lógicos e o Metamodelo de Linguagem

Desenvolvido por Robert Dilts, os Níveis Lógicos na PNL formam um modelo simples e preciso para entendermos as diversas variáveis que afetam nossa experiência. Nossa aprendizagem e principalmente a mudança pode ocorrer em níveis diferentes e quando bem explorados a informação que precisamos pode surgir com mais clareza e precisão.

Relacionamentos, contextos e troca de posições perceptivas são ferramentas contidas nos níveis lógicos. Com o alinhamento, podemos identificar o melhor ponto para intervirmos e traçarmos as estratégias para a mudança desejada.

Nosso objetivo é traçar um paralelo entre o Metamodelo de Linguagem e os Níveis Lógicos a fim de obtermos os máximos resultados em se utilizar da linguagem como via principal de acesso às experiências. Podemos também identificar e mudar os pontos em que a comunicação esta ocorrendo de forma ineficaz.

Pode-se através deste modelo, determinar as áreas em desarmonia e encontrar as forma de se obter um equilíbrio saudável.

Ambiente

O Metamodelo de Linguagem está inserido socialmente no nosso cotidiano. Sabemos hoje que a comunicação é um processo vital ao nosso desenvolvimento. Quanto mais rica e mais precisa ela for, mas rápido chegamos aos nossos objetivos. A parte prática do Metamodelo acontece quando os elementos básicos da comunicação estão presentes. São eles:

• Emissor - emite, codifica a mensagem. Aquele que diz algo a alguém.
• Receptor - recebe, decodifica a mensagem. Aquele com quem o emissor se comunica.
• Mensagem - conteúdo transmitido pelo emissor para o receptor
• Código - conjunto de signos usado na transmissão e recepção da mensagem. A comunicação só será efetiva se o receptor souber decodificar a mensagem.
• Referente - contexto relacionado a emissor e receptor
• Canal - meio pelo qual circula a mensagem

E esse conjunto pode acontecer em qualquer ambiente, nos mais variados idiomas e entre diferentes culturas. O ambiente afeta os limites externos onde agimos. Neste nível respondemos perguntas como: Onde e Quando podemos praticar o Metamodelo de Linguagem?

Na era globalizada, a comunicação flui com mais facilidade e rapidez. Podemos utilizar o Metamodelo de Linguagem em todas as formas de comunicação. Formas verbais na presença de nosso interlocutor, por telefone e ainda por meios eletrônicos como os e-mails e mensageiros instantâneos.

Comportamento

A comunicação é um processo fundamental para nossa existência. Precisamos validar o outro e principalmente estar cientes de que o resultado de nossa comunicação só é entendido e interpretado no campo desse outro, tornando o diálogo e a flexibilidades características essenciais deste processo. Não existe um mal entendido e sim um mal explicado.

Pela via da palavra podemos trazer experiências para nosso consciente e com isso fazer as mudanças necessárias. O Metamodelo é fundamental nesse processo de orientação do discurso.

As estratégias e as ações tomadas no nível de comportamento afetam e marcam nosso ambiente. Neste nível responderemos perguntas como: O que devo fazer e como devo me comportar no ambiente pré-determinado?

Passamos a nos comportar de forma única e a respeitar o modelo de mundo do outro. Sem julgamentos e ciente das limitações que podem ocorrer na troca de experiências. Busca-se um comportamento mais flexível possibilitando traçar novos caminhos e a ver as coisas por outro ângulo.

Capacidade

O nível de capacidade reforça a intenção de agir baseado em nosso comportamento. Nossas habilidades direcionam nosso comportamento, afetando-o com perguntas do tipo: De que maneira, e o que eu preciso para utilizar o Metamodelo de Linguagem?

Explorar a estrutura do discurso e aprofundar nossa coleta de dados pode ser fundamental para atingirmos nossos objetivos. A coleta de informações e a transposição da estrutura superficial para e estrutura profunda é uma capacidade que deve ser observada na utilização do Metamodelo.

Outra capacidade essencial é fazer uma Boa Formulação de Objetivos para estarmos cientes do que buscamos na fala do outro. O que direciona nossos desafios são nossos objetivos. É preciso esperar algo, a fala do outro, para que possamos lançar mão de nossas perguntas a fim de se chegar à origem, na estrutura profunda.

Crenças e Valores

Definiremos neste nível como podemos, através da linguagem, obter informações ocultas na fala e com isso modificar os meios de motivação e interpretação das experiências. Filtramos e assimilamos de acordo com nosso mapa mental e conforme nossa necessidade.

Porque queremos ser mais eficazes em nossa comunicação? De que forma podemos validar o Metamodelo de Linguagem tornando-o útil para nós? Perguntas como essas serão respondidas neste nível. As Crenças e Valores poderão nos dar as razões para as quais o Metamodelo será eficaz e nossas vidas e no relacionamento com o outro.

Ao utilizarmos o Metamodelo, nossa flexibilidade aumenta. Estamos conscientes que os ruídos presentes na comunicação possam ser minimizados. O Metamodelo visa diminuir as falhas tornando a comunicação mais precisa e consistente.

Com o sucesso na comunicação podemos ser mais felizes na relação com o outro. 

Identidade

O nível de identidade reforça todos os níveis anteriores. A formação da identidade é construída ao longo do desenvolvimento dos demais níveis. Em que o Metamodelo acredita e quais as bases que forma sua identidade?

Passar da estrutura superficial à profunda envolve uma série de perguntas e desafios que o Metamodelo codificou a partir do estudo da Gramática Transformacional e através da modelagem feita pelos criadores da PNL.

Todos nós nos comunicamos em algum nível, e nossa intenção é que sejamos compreendidos. Vamos formando nossa identidade a partir do que transmitimos e validamos na fala. Somos bons comunicadores quando emitimos a mensagem em acordo com o interlocutor. Quando somos compreendidos e aceitos nas experiências e vivências do outro.

Espiritual

O propósito espiritual nos remete ao todo. O que mais podemos agregar a nossa experiência? A quem mais ela serve? As variáveis neste nível são profundas e abrange todo o universo dos níveis lógicos.

O Metamodelo de Linguagem pode ser inserido em todos os níveis de comunicação. Contêm todas as formas pelas quais nos comunicamos. Tudo o que provêm da comunicação pode ser enquadrado neste nível. Os resultados positivos, as decepções com o outro, as falhas, as omissões e os diversos fatores resultantes da comunicação.

Conclusão

Ao modelarmos o Metamodelo de Linguagem através dos níveis lógicos, descobrimos como se torna mais fácil a identificação de certos pontos a serem mudados ou melhorados.
O modelo é muito rico e pode ser usado de várias maneiras. Nosso mapa de mundo é devidamente ampliado com informações de alto nível. Pode-se na prática identificar e alterar padrões e hábitos há muito enraizados em nossa socialização.

Uma mudança nos níveis superiores sempre afetará os níveis inferiores, tornando-a mais profunda e duradora.

Sobre o Autor

Rodrigo Zambon


Comentários   

+2 #4 katia 16-04-2008 06:00
Obrigada, pela oportunidade de ter acesso ao que é PNL. GOSTARIA, DE ENTRAR EM CONTATO PARA RECEBER MAIS INFORMAÇÕES. OBRIGADA.
Citar
+1 #3 Mondezir 16-04-2008 06:00
Sempre tive interesse em me aprofundar na Psicologia em seus mais variados ramos...
...ai nda farei uma faculdade. Mas pelo que pude perceber, e espero que me corrija se eu estiver errado, a PNL nada mais é do que alinharmos o inconsciente de acordo com nosso consciente. Assimilarmos lógica e razão nas desarmonias de nosso inconsciente devido a fatos de certa forma traumáticos pelo qual não temos acessos conscientemente .
É isso?
Citar
+1 #2 José Carlos Aragão 16-04-2008 06:00
Olá Amigão.

Ao reler seu artigo, percebo que poderei utilizá-lo no meu trabalho de Pós-Graduação, linkado ao do prof. Gilson. Assim ficou mais fácil.
Parabén s, sucesso.

Ara gão

Rodrigo: Aragão,

É exatamente esta a intenção deste modelo. Você pode utilizar da melhor forma para atender a demanda do prog Gilson.

Um abraço,

Rodr igo Zambon
Citar
+1 #1 Edaurdo Amaral 16-04-2008 06:00
Olá Rodrigo,

Mui to interessante seu artigo e um tanto quanto complexo. Gostaria de saber se posso usar o padrão dos níveis lógicos para modelar uma pessoa ou uma habilidade. Só com os níveis eu consigo ou preciso de algo mais da PNL?

Um abraço e parabéns,

Ed uardo

Rodrigo: Edurado,

Est e é um dos modelos que você pode utilizar para fazer uma modelagem. Você pode ainda adicionar habilidades e o conjunto de elementos que formam o universo a ser modelado, porém só os níveis lógicos não são suficientes. Será necessário você utilizar canais sensoriais, submodalidades, TOTS, estratégias e o que mais for preciso para você alcançar sua meta.

Lembre -se que em uma modelagem é importante definir com precisão seus objetivos.

U m abraço,

Rodr igo Zambon
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

IBC

banner-descubra-pnl-v3 ibc

Anúncios Google

IBC

banner-descubra-pnl-v3 ibc

Thalentos

thalentos 2014

Ideah

Instituto Ideah

Congresso PNL 2017

banner-congresso