"Computadores são rápidos, precisos e estúpidos. Humanos são lentos, imprecisos e brilhantes. Juntos eles são mais poderosos que se pode imaginar." Albert Einstein

Esporte: uma metáfora para a vida

Modelar pessoas bem-sucedidas a partir de suas habilidades e capacidades é um dos propósitos do campo de conhecimentos da PNL. O esporte, tido como um dos maiores fenômenos sociais do século XX, tem vários modelos de desempenho bem-sucedido de esportistas que podem ser tomados também como modelos da excelência para viver os desafios diários por que passamos. Os atletas são especialistas na arte de superar obstáculos através da flexibilidade de comportamentos, e se notabilizam por ampliar suas possibilidades de conquistas ao desafiar as barreiras dos estados mentais fixos.
Para os atletas com sucesso reconhecido, praticar as habilidades diariamente é fundamental, o que determina a expressão da excelência dos comportamentos e dos resultados que obtém. Passam por trajetórias de grande crescimento fundamentado na preparação para enfrentar os desafios da competição esportiva. Além das habilidades específicas de uma modalidade esportiva em que são especialistas, os atletas desenvolvem-se também nos aspectos mentais e emocionais para superar seus adversários e atingir pontos culminantes das conquistas. Vejamos alguns exemplos.
Edwin Moses, formado em Física e Engenharia Industrial, foi corredor dos desgastantes 400 metros com barreiras, recordista mundial e bicampeão olímpico e durante muito tempo organizou suas próprias sessões de treinamento. Como fruto de seus estudos, desenvolveu uma característica especial ao correr esta prova: dava uma passada a menos entre uma barreira e outra, o que lhe fornecia um diferencial significativo sobre seus adversários a partir da metade da distância que tinha por correr. Venceu 122 vezes, e ficou invicto por 107 provas, em um período que durou nove anos, nove meses, nove dias. Moses utilizou seus conhecimentos em Física e Biomecânica e aprofundou-se nos detalhes que fizeram a diferença para seu desempenho.
Michael Jordan, um dos maiores atletas do basquetebol de todos os tempos, após ganhar seis títulos da NBA, campeonato americano de basquetebol, afirma que “havia um entendimento quanto ao papel que cada um dos 12 jogadores desempenhava; conhecíamos nossas responsabilidades e habilidades. Quando pisávamos em quadra, sabíamos do que éramos capazes. Em situações de pressão, os jogadores pareciam se conectar uns aos outros, como um conjunto coeso. É por essa razão que conseguíamos vencer tantas disputas apertadas. Foi por isso que conseguimos derrotar equipes mais talentosas. Prefiro contar com cinco jogadores menos talentosos, porém dispostos a fazer coisas juntos do que com cinco que se consideram astros e não se mostram dispostos a se sacrificar em prol do conjunto”. Para ser campeão, Jordan deu especial atenção ao trabalho coletivo fundamentado em relacionamentos voltados para o desempenho da equipe e não de recordes pessoais, o que para ele estava além dos seus talentos individuais.
O corredor de longas distâncias Jerry Linch acredita na potência da mente que declara a si mesma pronta e aberta para conquistas ainda maiores. “O verdadeiro sucesso ou vitória é medido pela qualidade desse processo de atenção, envolvimento, prática e dedicação conscientes”, diz Linch, que buscava o desempenho da excelência nas maratonas que corria ao colocar todos os recursos disponíveis de que necessitava a seu favor.
Da mesma maneira como acontece no esporte, a vitória na vida surge pela dedicação apaixonada de cada instante em que se vive o aqui e agora. Para estes instantes, importa o estado mental, que deve ao mesmo tempo ser relaxado e concentrado no que deve ser feito e organizado pelos recursos pessoais latentes. Desta prática, tem-se como fruto a expressão da excelência pessoal.
Disse um sábio: “A mente que se abre para novas visões de mundo acolhe um novo mundo de possibilidades”.
Hermes Ferreira Balbino é instrutor da SBPNL
Modelar pessoas bem-sucedidas a partir de suas habilidades e capacidades é um dos propósitos do campo de conhecimentos da PNL. O esporte, tido como um dos maiores fenômenos sociais do século XX, tem vários modelos de desempenho bem-sucedido de esportistas que podem ser tomados também como modelos da excelência para viver os desafios diários por que passamos. Os atletas são especialistas na arte de superar obstáculos através da flexibilidade de comportamentos, e se notabilizam por ampliar suas possibilidades de conquistas ao desafiar as barreiras dos estados mentais fixos.

Para os atletas com sucesso reconhecido, praticar as habilidades diariamente é fundamental, o que determina a expressão da excelência dos comportamentos e dos resultados que obtém. Passam por trajetórias de grande crescimento fundamentado na preparação para enfrentar os desafios da competição esportiva. Além das habilidades específicas de uma modalidade esportiva em que são especialistas, os atletas desenvolvem-se também nos aspectos mentais e emocionais para superar seus adversários e atingir pontos culminantes das conquistas. Vejamos alguns exemplos.

Edwin Moses, formado em Física e Engenharia Industrial, foi corredor dos desgastantes 400 metros com barreiras, recordista mundial e bicampeão olímpico e durante muito tempo organizou suas próprias sessões de treinamento. Como fruto de seus estudos, desenvolveu uma característica especial ao correr esta prova: dava uma passada a menos entre uma barreira e outra, o que lhe fornecia um diferencial significativo sobre seus adversários a partir da metade da distância que tinha por correr. Venceu 122 vezes, e ficou invicto por 107 provas, em um período que durou nove anos, nove meses, nove dias. Moses utilizou seus conhecimentos em Física e Biomecânica e aprofundou-se nos detalhes que fizeram a diferença para seu desempenho. 

Michael Jordan, um dos maiores atletas do basquetebol de todos os tempos, após ganhar seis títulos da NBA, campeonato americano de basquetebol, afirma que “havia um entendimento quanto ao papel que cada um dos 12 jogadores desempenhava; conhecíamos nossas responsabilidades e habilidades. Quando pisávamos em quadra, sabíamos do que éramos capazes. Em situações de pressão, os jogadores pareciam se conectar uns aos outros, como um conjunto coeso. É por essa razão que conseguíamos vencer tantas disputas apertadas. Foi por isso que conseguimos derrotar equipes mais talentosas. Prefiro contar com cinco jogadores menos talentosos, porém dispostos a fazer coisas juntos do que com cinco que se consideram astros e não se mostram dispostos a se sacrificar em prol do conjunto”. Para ser campeão, Jordan deu especial atenção ao trabalho coletivo fundamentado em relacionamentos voltados para o desempenho da equipe e não de recordes pessoais, o que para ele estava além dos seus talentos individuais. 

O corredor de longas distâncias Jerry Linch acredita na potência da mente que declara a si mesma pronta e aberta para conquistas ainda maiores. “O verdadeiro sucesso ou vitória é medido pela qualidade desse processo de atenção, envolvimento, prática e dedicação conscientes”, diz Linch, que buscava o desempenho da excelência nas maratonas que corria ao colocar todos os recursos disponíveis de que necessitava a seu favor. 

Da mesma maneira como acontece no esporte, a vitória na vida surge pela dedicação apaixonada de cada instante em que se vive o aqui e agora. Para estes instantes, importa o estado mental, que deve ao mesmo tempo ser relaxado e concentrado no que deve ser feito e organizado pelos recursos pessoais latentes. Desta prática, tem-se como fruto a expressão da excelência pessoal.

Disse um sábio: “A mente que se abre para novas visões de mundo acolhe um novo mundo de possibilidades”.

Hermes Ferreira Balbino é instrutor da SBPNL

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

IBC

banner-descubra-pnl-v3 ibc

Anúncios Google

IBC

banner-descubra-pnl-v3 ibc

Thalentos

thalentos 2014

Ideah

Instituto Ideah

Congresso PNL 2017

banner-congresso

Depoimentos dos Visitantes

"Parabéns gostei muito !!!!" Gilson Roberto da Rosa